A IMPORTÂNCIA DO ENFERMEIRO NO HEMOCENTRO NA REALIZAÇÃO DA TRIAGEM CLÍNICA E CAPTAÇÃO DE DOADORES DE SANGUE.

  • SANTOS, Elvis Ferreira dos FACULDADE DE SÃO PAULO
  • BARBOSA, Silvia das Dores
Palavras-chave: Serviço de hemoterapia, doadores de sangue, banco de sangue

Resumo

A hemoterapia se evidência de forma interdisciplinar e reúne uma equipe multidisciplinar. O ato de
doar sangue significa um sentimento de atitude, valores e solidariedade com um único objetivo de
salvar vidas. Ainda não se encontrou um substituto para o sangue, por isso, a necessidade de
doadores altruístas, voluntários, benévolos e habituais que estejam dispostos a seguir todo processo
de um doador de sangue. Nesse contexto os doadores de sangue necessitam realizar uma triagem
clínica e sorológica, visando a segurança do paciente, sendo o enfermeiro responsável pelo processo
de triagem e captação do sangue, realizando um trabalho de fidelizar o doador em sua ação. Analisar
o processo de trabalho e competência do enfermeiro nos cuidados em hemoterapia é importante, pois
a atuação desse profissional é de grande importância, pois sua qualificação pode aumentar a
segurança do doador e minimizar riscos. Entendemos que o enfermeiro é a porta de entrada para o
doador, assim para que esse profissional desenvolva suas funções de forma satisfatória, é necessário
que domine tanto o conhecimento geral da profissão quanto o conhecimento específico da área de
atuação. Nesse contexto é importante destacar que os conteúdos sobre a hemoterapia ainda são
incipientes nos cursos de graduação em enfermagem, sendo assim o conhecimento específico na área
ainda não contempla a necessidade de conhecimento para a atuação, tendo o enfermeiro que atuar
de acordo com as normatizações vigentes e cursos específicos oferecidos pelas instituições
hemoterapias.

Publicado
2021-12-24
Como Citar
Ferreira dos Santos, E., & das Dores Barbosa, S. (2021). A IMPORTÂNCIA DO ENFERMEIRO NO HEMOCENTRO NA REALIZAÇÃO DA TRIAGEM CLÍNICA E CAPTAÇÃO DE DOADORES DE SANGUE. Dialogando Saberes , 4(04), 30-53. Recuperado de https://revista.acfcacademus.com.br/index.php/academus/article/view/48